Publicidade

Correio Braziliense

Ex-advogado de Trump admitiu ter mentido no Congresso em caso russo

Em setembro, seu advogado disse que o ex-assessor jurídico de Trump havia fornecido "informações importantes" para a equipe de investigação do promotor especial Robert Mueller sobre o caso da interferência russa nas eleições americanas


postado em 29/11/2018 13:37

(foto: Drew Angerer / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
(foto: Drew Angerer / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
 
Nova York, Estados Unidos - Michael Cohen, um ex-advogado pessoal do presidente Donald Trump se declarou culpado nesta quinta-feira (29/11) em um tribunal de Nova York por mentir ao Congresso na investigação sobre seus contatos com os russos, informou a mídia local. 

Cohen, de 52 anos, compareceu para testemunhar à corte federal de Manhattan, de acordo com as informações.

Em setembro, seu advogado disse que o ex-assessor jurídico de Trump havia fornecido "informações importantes" para a equipe de investigação do promotor especial Robert Mueller sobre o caso da interferência russa nas eleições americanas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade