Publicidade

Correio Braziliense

França deve suspender reajuste de impostos sobre combustíveis

Há informações não oficiais que indicam que o primeiro-ministro, Édouard Philippe, o responsável por comunicar "uma moratória" sobre este aumento fiscal, terá reunião hoje sobre o tema na Assembleia Nacional, o equivalente ao Congresso Nacional


postado em 04/12/2018 08:12

Por três fins de semana, os coletes amarelos promoveram manifestações que eclodiram há quatro dias.(foto: Alain JOCARD / AFP)
Por três fins de semana, os coletes amarelos promoveram manifestações que eclodiram há quatro dias. (foto: Alain JOCARD / AFP)
 
O governo da França prepara para nesta-terça-feira (4/12) o anúncio de suspensão do novo aumento dos impostos sobre os combustíveis a partir de janeiro, que foi a primeira das reivindicações dos coletes amarelos, cujos protestos levaram a uma crise social sem precedentes. 

Há informações não oficiais que indicam que o primeiro-ministro, Édouard Philippe, o responsável por comunicar "uma moratória" sobre este aumento fiscal, terá reunião hoje sobre o tema na Assembleia Nacional, o equivalente ao Congresso Nacional.
 
Philippe também apresentará outras medidas para tentar acalmar os ânimos dos manifestantes, que, no último sábado (1º/12), protagonizaram protestos violentos em Paris.

Por três fins de semana, os coletes amarelos promoveram manifestações que eclodiram há quatro dias.

Os manifestantes reivindicam a suspensão do aumento de impostos sobre os combustíveis, reajuste do salário mínimo e a renúncia do presidente da França, Emmanuel Macron.

De acordo com a imprensa francesa, Macron chegou a pensar em declarar estado de emergência no país diante da gravidade dos protestos. Pelo menos 375 pessoas foram detidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade