Publicidade

Correio Braziliense

Crianças imigrantes são jogadas por cima da fronteira do México com os EUA

Uma criança de 2 anos bateu a cabeça por acidente e sofreu uma hemorragia nasal logo depois de ter sido jogada de cima de um muro de 5,5 metros de altura


postado em 05/12/2018 16:22 / atualizado em 05/12/2018 16:52

(foto: AFP)
(foto: AFP)
 

Menina de 2 anos da Guatemala sofreu hemorragia nasal ao ser jogada para os pais, que já estavam do lado americano e foram detidos em seguida


Uma criança de 2 anos bateu a cabeça por acidente e sofreu uma hemorragia nasal logo depois de ter sido jogada de cima de um muro de 5,5 metros de altura na fronteira entre os Estados do Arizona, nos Estados Unidos, e de Yuma, no México. O episódio aconteceu na segunda-feira 3, após uma tentativa de chegar ao lado americano.

Uma câmera de segurança americana filmou o acidente, que mostra um suposto traficante de pessoas soltando duas crianças entre dois e sete anos de idade para o lado americano da fronteira, de onde os parentes esperavam para apanhá-las. O suposto traficante fugiu em seguida e agentes próximos ao local detiveram a família, que era da Guatemala. Agentes da Patrulha da Fronteira americana atenderam a garota em seguida, disse José Garibay, porta-voz da Patrulha Fronteiriça.

Asilo

Essa área do Arizona registrou um aumento de 140% no número de famílias detidas por agentes da Patrulha da Fronteira no último ano fiscal, que terminou em outubro. O número de famílias que chegam à fronteira nessa área não diminuiu nem sequer depois das notícias das separações familiares.

Os agentes no setor de Yuma prenderam mais de 14 mil famílias no último ano fiscal. No período anterior, o número foi de 6 mil. A maioria dessas famílias se apresenta em zonas urbanas da fronteira e geralmente espera que os agentes os encontre ou simplesmente cheguem perto. Assim as famílias solicitam o asilo.

A chegada de imigrantes em grandes números modificou o trabalho que os agentes faziam habitualmente, detendo traficantes de drogas ou os homens que viajavam sozinhos e tentavam cruzar a fronteira clandestinamente. Agora, eles têm que atender as famílias que viajam com crianças e se entregam às autoridades. Devem se certificar de que existem lugares seguros o suficiente para as crianças.

O caso registrado pelas câmeras na segunda-feira ocorreu no mesmo dia em que os líderes do Congresso apresentaram um projeto de orçamento de duas semanas para evitar um fechamento parcial do governo por causa das disputas pelo financiamento do muro fronteiriço proposto pelo presidente Donald Trump.

O republicano pressiona os democratas para que aprovem o financiamento da obra e tenta outras ações para frear a imigração ilegal enquanto continuam as negociações. (Com agências)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade