Publicidade

Correio Braziliense

Parlamento belga apoia pacto sobre migração da ONU

O Parlamento belga se pronunciou por maioria nesta quarta-feira (5) a favor do pacto da ONU sobre migração


postado em 05/12/2018 19:59

O primeiro-ministro Charles Michel irá demostrar em Marrakech, na próxima semana, o apoio da Bélgica a este texto(foto: AFP)
O primeiro-ministro Charles Michel irá demostrar em Marrakech, na próxima semana, o apoio da Bélgica a este texto (foto: AFP)
 
Bruxelas, Bélgica - O Parlamento belga se pronunciou por maioria nesta quarta-feira (5) a favor do pacto da ONU sobre migração, o que levaria ao primeiro-ministro Charles Michel a demostrar em Marrakech na próxima semana o apoio da Bélgica a este texto que desestabilizou sua coalizão.

Reunidos em comissão, os deputados aprovaram uma resolução em apoio ao texto da ONU. Os votos de direita e esquerda deixaram os nacionalistas flamengos do N-VA isolados com sua firme oposição.s

A resolução deverá ser submetida a uma votação em sessão plenária nesta quinta-feira.

A Nova Aliança Flamenga (N-VA), que é um dos pilares do governo de coalizão desde outubro de 2014, rejeita o pacto da ONU. Este partido, que quer endurecer nos assuntos de imigração, teme especialmente que os juízes belgas possam usar esse texto para questionar a política do governo.

Por outro lado, os outros três partidos da coalizão, os liberais e os democratas-cristãos, são a favor desse pacto, que o primeiro-ministro liberal prometeu apoiar durante sua intervenção em setembro na ONU.

Ameaçado por uma crise do governo, Charles Michel decidiu na terça-feira ir ao Parlamento, na ausência de unidade em seu governo.

"O Parlamento é o coração da democracia em nosso país, seu sinal é muito importante", ele reiterou na quarta-feira na rádio Bel-RTL.

Na cúpula de Marrakech, nos dias 10 e 11 de dezembro, na qual o texto deve ser aprovado, "vou comunicar a posição do parlamento belga a todos os países que estarão representados", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade