Publicidade

Correio Braziliense

Arábia Saudita diz que EUA não estão em posição de ditar a conduta da Opep

Trump pediu no Twitter que a Opep "mantenha a sua produção atual", enquanto a organização deseja reduzi-la após uma queda de 30% em dois meses


postado em 06/12/2018 09:32

(foto: JOE KLAMAR / AFP)
(foto: JOE KLAMAR / AFP)
 
Viena, Áustria - Os Estados Unidos "não estão em posição" de ditar à Opep sua conduta, afirmou nesta quinta-feira (6/12) o ministro da Energia da Arábia Saudita depois que o presidente americano, Donald Trump, pediu à organização que não reduza a produção para manter os preços.

Washington "não está em posição de nos dizer o que devemos fazer", ressaltou o ministro Khaled al-Faleh, antes do início de uma reunião da Organização dos Países  Exportadores de Petróleo (Opep) em Viena. "Não preciso da permissão de ninguém para diminuir" a produção", acrescentou.

Trump pediu na quarta-feira (5/11) no Twitter que a Opep "mantenha a sua produção atual", enquanto a organização deseja reduzi-la após uma queda de 30% em dois meses.

Dizendo-se contrário a uma queda da produção do seu próprio país em razão das sanções americanas, o ministro iraniano do Petróleo, Bijan Namdar Zanganeh, também ironizou na quinta o tuíte de Trump. "Esta é a primeira vez que um presidente dos Estados Unidos diz à Opep o que ela deve fazer", afirmou, acrescentando que "eles devem saber que a Opep não faz parte do departamento americano da Energia".

O ministro saudita ressaltou que a Opep deseja "uma queda suficiente" de sua produção para equilibrar o mercado, estimando que "deve ser distribuída de maneira igual entre os países" em função de sua produção.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade