Publicidade

Correio Braziliense

Pai faz menina de 10 anos que praticou bullying andar 8km até a escola

O caso aconteceu nos Estados Unidos e dividiu a opinião de internautas. Para alguns, tratou-se de uma boa lição e, para outros, de uma forma abusiva de castigo


postado em 06/12/2018 17:39 / atualizado em 06/12/2018 17:39

O vídeo recebeu mais de 15 milhões de visualizações no Facebook e milhares de comentários(foto: Reprodução/Facebook )
O vídeo recebeu mais de 15 milhões de visualizações no Facebook e milhares de comentários (foto: Reprodução/Facebook )

O castigo aplicado a uma menina de 10 anos que praticou bullying na escola vem dividindo opiniões nos Estados Unidos. Depois de ver a filha ganhar uma suspensão de três dias por fazer bullying pela segunda vez, um morador de Swanton, cidade de Ohio, decidiu fazê-la, em um dia frio, ir a pé até a escola, que fica a 8km da casa da família.

A punição foi filmada e postada na internet pelo próprio pai da menina, que supervisionou a caminhada da garota até a escola, seguindo-a de carro. Depois, ele postou as imagens em uma rede social, fazendo com que o vídeo se tornasse viral.

Nas cenas, é possível ver a menina andando ao lado de uma estrada, agasalhada e carregando uma mochila nas costas. A filmagem é feita de dentro de um carro, e é possível ouvir o pai explicando o que está acontecendo.
 
"Bullying é inaceitável. Esta é a minha maneira de tentar combater essa prática na minha casa. Eu sei que muitos de vocês, pais, não vão concordar com isso, e está tudo bem. Estou fazendo o que acho certo, ao ensinar uma lição à minha filha e impedi-la de fazer bullying novamente", diz.

Potado no último dia 3, o vídeo já havia, até a última atualização desta matéria, ultrapassado 15 milhões de visualizações e recebido 63 mil comentários, com mensagens de apoio e críticas à decisão do pai. 


Opiniões divergentes

"Como avô de um menino autista que foi vítima de bullies, eu achei ótimo o castigo! Muitos pais não fazem nada", escreveu um homem. "Desejo que mais pais tenham tempo de responsabilizar seus filhos por comportamento inaceitável", disse outro. 

No entanto, outros salientaram que, ao constranger a filha daquela forma, o pai estava sendo, ele mesmo, abusivo. "Humilhe-a, colocando-a no Facebook sendo punida. Ironia", comentou um internauta. "Oito quilômetros é muito para uma criança de 10 anos, ainda mais no frio. Eu concordo com você que não se deve tolerar bullying, mas eu acho que isso é exagero", escreveu outra.

O caso repercutiu na imprensa dos Estados Unidos e a menina foi ouvida por uma rede de televisão local, à qual disse ter sido, ela mesmo, vítima de bullying na escola e que não faria mais isso com os colegas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade