Publicidade

Correio Braziliense

México lança campanha contra cartéis do tráfico de armas e drogas

López Obrador anunciou que quer desmantelar o complexo esquema de tráfico de drogas no país. Ele pretende colocar em prática medidas para combater o crime organizado e a violência


postado em 07/12/2018 08:24 / atualizado em 07/12/2018 09:01

(foto: Alfredo ESTRELLA / AFP)
(foto: Alfredo ESTRELLA / AFP)
 
No poder há menos de uma semana, o novo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, lançou campanha contra os cartéis de tráfico de drogas e armas que atuam intensamente no país. Ele apresentou denúncia de crime de lavagem de dinheiro contra o Cartel de Nova Geração de Jalisco (CJNJ), considerado o mais poderoso do país.

A denúncia foi apresentada na Unidade de Inteligência Financeira do Ministério do Tesouro e na Procuradoria Geral da República. Ele pediu investigação sobre suspeitas de atuação de empresas fantasmas. As empresas teriam vínculo direto com o cartel, o CJNJ.

López Obrador anunciou que quer desmantelar o complexo esquema de tráfico de drogas no país. Ele pretende colocar em prática medidas para combater o crime organizado e a violência. A proposta é associar às ações a implementação de programas sociais.

No começo deste ano, a Força-Tarefa de Ação Financeira Internacional (Fatf), órgão intergovernamental com sede em Paris, questionou a falta de ações efetivas do México contra as estruturas financeiras do crime organizado.

Histórico

O Cartel de Nova Geração de Jalisco é liderado por Nemesio Oseguera, conhecido como El Mencho. Ele é procurado no México e nos Estados Unidos. No território norte-americano, é oferecida recompensa de US$ 10 milhões por sua captura.

O cartel também é conhecido como Los Matazetas, em razão de fazer resistência e combate armado contra o cartel Los Zetas. Segundo dados não oficiais, é a organização criminosa que mais cresce no país. O CJNG tem sido responsável por inúmeros ataques contra as forças de segurança do México.


*Com informações da Télam, agência pública de notícias da Argentina

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade