Publicidade

Correio Braziliense

Equador tem novo vice-presidente, o terceiro em um ano

Otto Sonnenholzner tornou-se o terceiro vice-presidente do Equador desde maio de 2017


postado em 11/12/2018 18:00

O novo vice foi eleito entre as três opções apresentadas pelo presidente Lenín Moreno(foto: AFP)
O novo vice foi eleito entre as três opções apresentadas pelo presidente Lenín Moreno (foto: AFP)
 
Quito, Equador - A Assembleia Nacional do Equador elegeu, nesta terça-feira (11), o empresário de comunicação Otto Sonnenholzner, de ascendência alemã, como novo vice-presidente do país, após a saída de seus dois antecessores por corrupção em menos de um ano.

Sonnenholzner tornou-se o terceiro vice-presidente do Equador desde maio de 2017, após a renúncia de María Alejandra Vicuña e da saída do titular Jorge Glas, condenado dentro do esquema de corrupção da Odebrecht.

Economista e sem experiência política, Sonnenholzner, de 35 anos, foi eleito com votos de 94 membros do Parlamento, com 137 assentos, para completar o atual mandato presidencial de quatro anos, até maio de 2021.

O novo vice foi eleito entre as três opções apresentadas pelo presidente Lenín Moreno.

O mandatário, que está visitando a China em busca de recursos, tinha dito na quinta-feira à imprensa que avaliada "o perfil de pessoas que realmente tenham um passado claro" para ocupar a vice-presidência.

O governante foi eleito em 2017 em chapa com Jorge Glas, que em janeiro perdeu o cargo após ser preso acusado de receber propinas de 13,5 milhões de dólares da Odebrecht. Ele cumpre pena de seis anos de prisão.

No lugar de Glas, Moreno indicou Vicuña, mas ela renunciou há uma semana após ser acusada de supostas cobranças indevidas quando era legisladora.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade