Publicidade

Correio Braziliense

Cerca de 100 centro-americanos tentam cruzar a fronteira México-EUA

Pelo menos duas bombas de efeito moral foram lançadas para forçar a recuada dos migrantes


postado em 01/01/2019 09:30

Cerca de cem pessoas dos 1.500 centro-americanos de uma grande caravana que permanece na cidade mexicana de Tijuana tentou atravessar antes do Ano Novo a fronteira para os Estados Unidos, mas desistiu ante a mobilização da guarda fronteiriça.

Um jornalista da AFP constatou que os centro-americanos começaram a se reunir por volta das 20 horas na segunda-feira (2h de Brasília de terça-feira) na área de Playas de Tijuana, no Pacífico, de onde os migrantes tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos. No entanto, do outro lado da fronteira, havia uma forte presença da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos. 

Quando as celebrações para receber 2019 começaram, os imigrantes tentaram atravessar, mas pelo menos duas bombas de efeito moral foram lançadas, forçando-os a recuar. Entre os migrantes que arriscaram a travessia estavam numerosos homens, mas também mulheres com crianças pequenas e adolescentes. 

Após a tentativa frustrada, parte do grupo permaneceu no local, onde dezenas de outros centro-americanos permaneceram colados à barreira de fronteira, constatou um fotógrafo da AFP. Esses migrantes fazem parte de uma grande caravana que partiu de Honduras em outubro passado e percorreu 4.300 quilômetros até Tijuana, onde estão desde o início de novembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade