Publicidade

Correio Braziliense

Embaixador da Coreia do Norte deserta e pede asilo à Itália

De acordo com informações do jornal sul-coreano Joong Ang Ilbo, o embaixador pediu asilo em dezembro de 2018 após receber a ordem de retornar à Coréia do Norte. Não há informações se a Itália concedeu o asilo


postado em 03/01/2019 08:37

(foto: Crédito: Renato Alves)
(foto: Crédito: Renato Alves)

O embaixador da Coreia do Norte na Itália, Jo Song Gil, desertou e pediu asilo político ao lado da mulher. As informações foram confirmadas pelo parlamentar sul-coreano Kim Min-ki. A reação do diplomata ocorreu com a proximidade de retorno a Pyongyang, previsto para novembro do ano passado.

 

De acordo com informações do jornal sul-coreano Joong Ang Ilbo, o embaixador pediu asilo em dezembro de 2018 após receber a ordem de retornar à Coréia do Norte. Não há informações se a Itália concedeu o asilo.

 

Jo Song Gil e sua mulher estão em local desconhecido, segundo a imprensa sul-coreana e internacional.

 

Oficialmente, a Coreia do Sul não confirmou o pedido de asilo, nem a possível negativa por parte da Itália. Na Coreia do Norte, há um rígido controle para evitar deserções e pedidos de asilo por parte de diplomatas, impedindo que se mudem para o exterior com suas famílias. Porém, no caso de Jo Song Gil foi autorizada a viagem com a mulher.

 

 

*Com informações da RAI, emissora estatal de televisão da Itália, e da DW, agência pública de notícias da Alemanha

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade