Publicidade

Correio Braziliense

Marketing não restaura imagem da igreja após casos de pedofilia, diz Papa

Em carta, o pontífice fez advertências aos bispos americanos


postado em 03/01/2019 19:24

(foto: Filippo Monteforte/AFP)
(foto: Filippo Monteforte/AFP)

Cidade do Vaticano, Santa Fé - O papa Francisco fez uma advertência aos bispos americanos nesta quinta-feira (3/1), dizendo em uma carta que usar truques de marketing ou fluxogramas não restaurará a confiança na Igreja Católica após a crise provocada pelos casos de abuso sexual infantil. 

"A perda de credibilidade requer uma abordagem específica, já que não pode ser recuperada através da emissão de decretos duros ou simplesmente criando novos comitês ou melhorando os fluxogramas, como se estivéssemos encarregados de um departamento de recursos humanos", escreveu Francisco. 

As tentativas de restaurar a credibilidade da instituição devem se basear na reconstrução da confiança, escreveu, em vez de "se preocupar com marketing ou criar estratégias para recuperar o prestígio perdido". O pontífice também alertou contra a redução da missão da Igreja à administração de um "negócio de evangelização". 

Os bispos dos EUA se reuniram em um seminário na área de Chicago para uma cúpula de oração antes de um encontro histórico que o papa marcou para fevereiro no Vaticano, para discutir a crise em curso na Igreja. 

Uma série de escândalos de abuso sexual infantil abalou a Igreja Católica, que tem 1,3 bilhão de seguidores em todo o mundo, e em dezembro o papa aceitou a renúncia de um bispo auxiliar dos EUA devido a sua "má conduta" com um menor. 

Francisco tem lutado para resolver o problema, conforme o escândalo corrói a autoridade da Igreja em meio a divisões agudas em Roma sobre como lidar com as consequências.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade