Publicidade

Correio Braziliense

Papa pede aos líderes da UE 'solidariedade' com os imigrantes

Holanda e Alemanha indicaram que estão dispostos a acolher estas pessoas, mas com a condição de que dentro de um quadro europeu.


postado em 06/01/2019 11:09

(foto: Vicenzo Pinto/AFP)
(foto: Vicenzo Pinto/AFP)
 
 
O papa Francisco pediu, neste domingo (6/1), aos líderes da União Europeia (UE) que demonstrem "verdadeira solidariedade" com os 49 imigrantes que seguem bloqueados a bordo de dois barcos de ONGs na costa de Malta.

"Há vários dias, 49 pessoas resgatadas no Mar Mediterrâneo estão a bordo de duas embarcações de ONGs, à espera de um porto seguro onde possam desembarcar. Faço um apelo urgente aos líderes europeus para que demonstrem solidariedade real com essas pessoas", declarou o papa a milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, por ocasião da oração tradicional do Angelus.

Itália e Malta confirmaram neste domingo que não têm intenção de autorizar a atracação dessas embarcações.

"Na Itália, não vai entrar mais ninguém. Este é o limite e não vai mudar", afirmou o ministro do Interior e líder da Liga (extrema direita) Matteo Salvini ao jornal Il Messaggero.

"Os portos italianos estão e continuarão fechados", reiterou no Twitter.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, explicou por sua vez que não deseja criar um "precedente" ao autorizar o desembarque destes imigrantes, em entrevista à Radio One de Malta, citado pela imprensa italiana.

Holanda e Alemanha indicaram que estão dispostos a acolher estas pessoas, mas com a condição de que dentro de um quadro europeu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade