Publicidade

Correio Braziliense

Mais de 800 prisões em manifestações contra o governo no Sudão

A Anistia Internacional relatou a morte de 37 manifestantes


postado em 07/01/2019 15:09

Protestos no Sudão em 31 de dezembro de 2018 (foto: AFP )
Protestos no Sudão em 31 de dezembro de 2018 (foto: AFP )

 

Pelo menos 816 manifestantes foram presos no Sudão desde o início dos protestos desencadeados em 19 de dezembro pelo aumento nos preços do pão e que se transformou em manifestações contra o governo, informou nesta segunda-feira o ministro do Interior, Ahmed Bilal Osmane.

Pelo menos 19 pessoas, incluindo dois membros das forças de segurança, foram mortas desde o início do protesto, segundo as autoridades.

A Anistia Internacional relatou a morte de 37 manifestantes e a ONU pediu uma investigação independente.

O ministro do Interior relatou a realização de 381 protestos no total desde 19 de dezembro.

Os protestos estavam concentrados em torno do preço do pão, que passou de meados de dezembro de uma libra sudanesa (um centavo de euro) para três, quando o Sudão vive uma recessão econômica que piora as condições de vida da população.

Em 2018, o país experimentou crescentes dificuldades econômicas com uma inflação de quase 70% e uma queda na libra sudanesa frente ao dólar americano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade