Publicidade

Correio Braziliense

Casa Branca considera cancelar viagem de Trump a Davos se paralisação continuar

Se a paralisação não for revertida até lá, milhares de funcionários públicos ficarão 32 dias sem receber salários e a maioria das agências federais terá operações apenas limitadas


postado em 10/01/2019 10:28 / atualizado em 10/01/2019 10:28

 

(foto: Carlos Barria/AFP)
(foto: Carlos Barria/AFP)

 

A equipe do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está considerando a possibilidade de cancelar sua viagem a Davos neste mês se a questão da paralisação parcial do governo americano não for resolvida até o dia 22, quando começa o Fórum Econômico Mundial na comuna suíça, segundo fontes da Casa Branca.

Se a paralisação não for revertida até lá, milhares de funcionários públicos ficarão 32 dias sem receber salários e a maioria das agências federais terá operações apenas limitadas.

Ontem, Trump teve uma reunião com líderes democratas do Congresso americano que ele classificou como "total perda de tempo", por não conseguir convencê-los a aprovar financiamento para a construção de um muro na fronteira dos EUA com o México.

O impasse em torno do muro está inviabilizando a passagem no Congresso de um projeto orçamentário que daria fim ao chamado "shutdown", como é conhecida a paralisação parcial. Fonte: Dow Jones Newswires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade