Publicidade

Correio Braziliense

Coalizão dirigida pelos EUA diz ter começado retirada militar da Síria

Segundo ele, por preocupação com a segurança operacional, não discutiremos prazos, locais, ou movimentos de tropas


postado em 11/01/2019 09:56 / atualizado em 11/01/2019 12:30

(foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)
(foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

Beirute, Líbano - A coalizão internacional antijihadista dirigida pelos Estados Unidos anunciou, nesta sexta-feira (11/1), o início da retirada das tropas da Síria.

De acordo com o porta-voz, coronel Sean Ryan, "a coalizão começou o processo de retirada (...) da Síria".

Segundo ele, "por preocupação com a segurança operacional, não discutiremos prazos, locais, ou movimentos de tropas".

O diretor do Observatório Sírio dos Direitos humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman, relatou que "forças americanas se retiraram na quinta-feira à noite da base militar de Rmeilan, na província de Hasaka", no leste do país.

"Trata-se da primeira retirada das forças americanas desde que o presidente (Donald Trump) fez seu anúncio", acrescentou o diretor do OSDH.

Além disso, o Exército americano já começou a retirar alguns equipamentos da Síria, disse à AFP um funcionário da Defesa, pedindo para não ser identificado.

"Posso confirmar o movimento de equipamentos da Síria. Por razões de segurança, não vou dar mais detalhes neste momento", afirmou.

A remoção de equipamentos nos últimos dias foi relatada pela primeira vez pela rede CNN, que citou um funcionário da pasta ligado à operação. A fonte da emissora americana não detalhou a carga, nem como está sendo transportada.

Em dezembro, Trump disse que pretendia iniciar a retirada dos 2.000 soldados americanos estacionados na Síria. O presidente garantiu que o EI havia sido derrotado, o que justificaria o retorno do efetivo militar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade