Publicidade

Correio Braziliense

Rússia declara apoio ao governo de Maduro e denuncia usurpação do poder

Antes, a Rússia criticou o que considera uma interferência em assuntos internos da Venezuela, ao citar algumas reações internacionais aos acontecimentos neste pais, que podem abrir a via para o caos e um "banho de sangue"


postado em 24/01/2019 09:32 / atualizado em 24/01/2019 12:07

(foto: Guillermo Arias / AFP)
(foto: Guillermo Arias / AFP)

Nicolas Maduro é o "presidente legítimo" da Venezuela, afirmou nesta quinta-feira (24/1) o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, que denunciou a usurpação de poder pela oposição, referindo-se ao presidente do Parlamento Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino.

"Consideramos a tentativa de usurpação do poder na Venezuela (...) como uma violação do direito internacional", declarou Peskov aos jornalistas. "Nicolas Maduro é o legítimo chefe de Estado", acrescentou.

Antes, a Rússia criticou o que considera uma interferência em assuntos internos da Venezuela, ao citar algumas reações internacionais aos acontecimentos neste pais, que podem abrir a via para o caos e um "banho de sangue".

"Isto é uma via direta para a anarquia e o banho de sangue", afirmou o ministério russo das Relações Exteriores em um comunicado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade