Publicidade

Correio Braziliense

Grupo de Lima apoia Guaidó na presidência e defende 'transição democrática'

A representante do Peru na OEA, Ana Rosa María Valdivieso, afirmou que o Grupo de Lima reconhece e apoia Juan Guaidó para assumir a presidência da Venezuela


postado em 24/01/2019 15:19 / atualizado em 24/01/2019 15:31

Valdivieso leu hoje um comunicado conjunto do Grupo de Lima, divulgado inicialmente na tarde de ontem(foto: Reprodução/Twitter )
Valdivieso leu hoje um comunicado conjunto do Grupo de Lima, divulgado inicialmente na tarde de ontem (foto: Reprodução/Twitter )
 

A representante permanente do Peru na Organização dos Estados Americanos (OEA), Ana Rosa María Valdivieso, afirmou que o Grupo de Lima reconhece e apoia Juan Guaidó para assumir a presidência da Venezuela. Presidente da Assembleia Nacional, Guaidó se autodenominou ontem presidente interino do país, em desafio ao regime de Nicolás Maduro. O Grupo de Lima disse que apoia uma "transição democrática na Venezuela", tendo uma nova eleição em vista.


Valdivieso leu hoje um comunicado conjunto do Grupo de Lima, divulgado inicialmente na tarde de ontem. O organismo é formado pelos governos de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai e Peru. Para essas nações, o governo de Maduro não é mais legítimo, por isso a importância da realização de eleições em breve, "com as garantias e padrões internacionais necessários para um processo democrático".

O Grupo de Lima ainda condena os atos de violência ocorridos na Venezuela e pede garantias ao Estado de Direito, aos direitos fundamentais das pessoas e à paz social, "enquanto se produz a transição de governo".

Ontem, Maduro afirmou que não pretende deixar o poder e criticou a postura de Guaidó, atacando ainda o apoio dado a ele por vários países, entre eles os Estados Unidos. Hoje, China, Rússia e Turquia declararam que continuam a apoiar Maduro, enquanto México e Uruguai se ofereceram para mediar o conflito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade