Publicidade

Correio Braziliense

Guaidó assegura que não se prestará a 'um falso diálogo' com Maduro

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta sexta-feira que as portas de seu país estão abertas para que Maduro e Guaidó dialoguem


postado em 25/01/2019 16:07

Quase simultaneamente, Maduro afirmou em coletiva de imprensa estar disposto a se reunir com o líder parlamentar(foto: Luis ROBAYO / AFP)
Quase simultaneamente, Maduro afirmou em coletiva de imprensa estar disposto a se reunir com o líder parlamentar (foto: Luis ROBAYO / AFP)
 
Caracas, Venezuela - O líder parlamentar opositor Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, disse nesta sexta-feira (25) que não se prestará a um "falso diálogo" com o governo de Nicolás Maduro.

"A repressão, quando não funciona para eles, se torna um falso diálogo (...) Devemos ser muito claros: ninguém aqui se prestará a um falso diálogo", disse Guaidó, em entrevista coletiva na praça de Chacao (leste), em sua primeira aparição pública desde a quarta-feira.

O líder parlamentar respondeu desta forma ao ser consultado sobre iniciativas de negociação propostas por México e Uruguai.

Quase simultaneamente, Maduro afirmou em coletiva de imprensa estar disposto a se reunir com o líder parlamentar.

"Estou comprometido com o diálogo nacional. Hoje, amanhã e sempre estarei comprometido e pronto para ir aonde tiver que ir. Eu, pessoalmente, se tiver que ir me encontrar com este rapaz (...), vou", disse Maduro, referindo-se a Guaidó.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta sexta-feira que as portas de seu país estão abertas para que Maduro e Guaidó dialoguem.

"Se as partes o solicitarem, estamos com a melhor disposição em ajudar", disse López Obrador em coletiva de imprensa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade