Publicidade

Correio Braziliense

Rússia acusa EUA de 'contornar suas obrigações' ao deixar tratado nuclear

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira a sua retirada do tratado de armas nucleares de alcance intermediário, acusando a Rússia de violar este acordo


postado em 01/02/2019 16:07

(foto: MAXIM SHEMETOV/ AFP)
(foto: MAXIM SHEMETOV/ AFP)
 
Moscou, Rússia - A diplomacia russa denunciou nesta sexta-feira (1) a decisão dos Estados Unidos de deixar um tratado sobre armas nucleares, dizendo que faz parte da "estratégia" americana de "contornar suas obrigações" internacionais.

Não é uma questão de "culpa da Rússia (...), trata-se da estratégia dos Estados Unidos para contornar suas obrigações legais internacionais em diferentes áreas", declarou a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, ao canal público de televisão Rossia 1.

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira a sua retirada do tratado de armas nucleares de alcance intermediário (INF), acusando a Rússia de violar este acordo.

A Rússia, por sua vez, rejeita firmemente as acusações.

"Nenhuma evidência, foto de satélite (...), testemunho" que prove uma eventual violação por parte da Rússia foi apresentada pelos americanos, insistiu Zakharova.

"Disseram: 'nós não temos perguntas (a fazer), vocês só têm que destruir tudo'", disse ela, salientando que a Rússia sempre esteve disponível para um "diálogo sobre o tratado INF".

Mas se os Estados Unidos "realmente deixarem o tratado INF, Moscou se reserva o direito de uma resposta apropriada", alertou Zakharova.

Concluído em 1987 entre a União Soviética e Washington, o tratado INF pôs fim à crise de euromísseis, desencadeada pela implantação de ogivas nucleares soviéticas SS-20 visando as capitais europeias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade