Publicidade

Correio Braziliense

Theresa May descarta adiar o Brexit após pressão de opositores

A premiê descartou a possibilidade de um adiamento do Brexit, como sugerido por vários políticos. May também afirmou que pretende encontrar um consenso no Parlamento


postado em 04/02/2019 09:57 / atualizado em 04/02/2019 10:38

(foto: Arquivos / AFP)
(foto: Arquivos / AFP)
 

A primeira-ministra britânica, Theresa May, reafirmou neste domingo (3/1) a determinação em implementar o Brexit em 29 de março e obter concessões da União Europeia sobre o acordo de divórcio, apesar da recusa de Bruxelas em renegociá-lo.

 

A premiê descartou a possibilidade de um adiamento do Brexit, como sugerido por vários políticos. May também afirmou que pretende encontrar um consenso no Parlamento. "Quando eu voltar a Bruxelas, vou lutar pela Grã-Bretanha e pela Irlanda do Norte".

 

A saída do Reino Unido da União Europeia (UE), negociada há dois anos e marcada para se efetivar em 29 de março, mas ainda sofre embate em questões pontuais como por exemplo a questão das Irlandas. Há uma preocupação em ambos os lados de que uma fronteira vigiada poderia colocar em risco uma coexistência duramente conquistada desde que um acordo de 1998 terminou com décadas de confrontos.

 

Os governos britânico e irlandês não pretendem instalar um controle mais rígido na fronteira, mas a União Europeia disse que isso é inevitável se o Reino Unido deixar a UE sem um acordo. 

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade