Publicidade

Correio Braziliense

Suspeita de incêndio em Paris estava internada em centro psiquiátrico

A suspeita, de 40 anos, foi presa imediatamente após o incêndio, um dos mais letais ocorrido em um bairro nobre da capital francesa


postado em 06/02/2019 15:24

(foto: Brigade de sapeurs-pompiers de Paris / AFP)
(foto: Brigade de sapeurs-pompiers de Paris / AFP)
 
Paris, França - A mulher que foi presa depois do incêndio em Paris, no qual 10 pessoas morreram, estava internada recentemente em um hospital psiquiátrico, informou uma fonte próxima ao caso nesta quarta-feira.

A suspeita, de 40 anos, foi presa imediatamente após o incêndio, um dos mais letais ocorrido em um bairro nobre da capital francesa, e colocada em prisão preventiva antes de ser levada para o hospital psiquiátrico da polícia.

O estabelecimento chamado "I3P" acolhe pessoas que são consideradas um "perigo iminente para a segurança de outras pessoas" ou que "têm transtornos mentais manifestos".

A suspeita foi "presa em estado de embriaguez enquanto tentava queimar um carro", segundo uma fonte da polícia. 

A suspeita, que vivia em briga constante com um vizinho, esteve internada várias vezes e em janeiro deixou o hospital psiquiátrico de Santa Ana, em Paris, de acordo com uma fonte próxima ao caso. 

Sua ficha judicial mostra que foi indiciada em três processos, embora nunca tenha sido condenada. 

Segundo algumas fontes, um dos processos seria relacionado a um incêndio e o outro a violência conjugal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade