Publicidade

Correio Braziliense

Acusado de racismo, Gucci retira de venda suéter preto com lábios vermelhos

O suéter preto com gola alta e uma grande boca vermelha foi alvo de internautas viram na peça uma referência à "blackface"


postado em 07/02/2019 10:36

(foto: Divulgação / Gucci)
(foto: Divulgação / Gucci)

A grife de luxo italiana Gucci anunciou nesta quinta-feira (7/2) que retirou de venda um suéter preto com gola alta e uma grande boca vermelha, após ser acusado de racismo nas redes sociais.

 

Alguns internautas viram na peça uma referência à "blackface", uma representação caricatural e racista dos negros.

 

A gola longa do suéter em questão, de cor preta, vai até o meio do rosto e tem uma boca adornada com grandes lábios vermelhos, cobrindo assim os lábios da pessoa que o veste. "Gucci pede desculpas pela ofensa causada por este suéter. Confirmamos que o produto foi imediatamente retirado de todas as nossas lojas e do nosso site online", escreveu em sua conta no Twitter a etiqueta pertencente ao grupo francês Kering.

 

Em dezembro passado, outra marca italiana, Prada, retirou de uma de suas lojas de Nova York bonequinhos negros com grandes lábios vermelhos.

 

Algumas semanas atrás, Dolce e Gabbana também foi acusada de racismo na China, após a transmissão de clipes mostrando uma mulher com traços asiáticos, desajeitadamente tentando comer pizza ou espaguete com os tradicionais hashi, sendo orientada por uma voz masculina que faz comentários irônicos sobre os "pauzinhos que servem de talheres".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade