Publicidade

Correio Braziliense

Israel lança novos bombardeios sobre Gaza após disparo de foguete

Os ataques foram lançados como resposta a um disparo de foguete do território palestino para Israel. O foguete caiu em um campo aberto, sem causar danos


postado em 10/03/2019 13:15 / atualizado em 10/03/2019 13:24

Desde março de 2018, os palestinos de Gaza protestam ao longo da fronteira que os separa de Israel para protestar com o bloqueio imposto pelos israelenses há mais de dez anos(foto: AFP / MAHMUD HAMS)
Desde março de 2018, os palestinos de Gaza protestam ao longo da fronteira que os separa de Israel para protestar com o bloqueio imposto pelos israelenses há mais de dez anos (foto: AFP / MAHMUD HAMS)


O Exército israelense voltou a lançar ataques aéreos contra várias posições do movimento palestino Hamas em Gaza, neste domingo (10), como resposta a um disparo de foguete do território palestino para Israel - informou um comunicado militar.

Aviões de combate alcançaram "vários alvos militares em um complexo do Hamas no norte da Faixa de Gaza, assim como dois navios", disse o Exército no comunicado.

Os ataques foram lançados "como resposta a um disparo de foguete do território palestino para Israel no sábado à noite, além da violência a partir da Faixa de Gaza".

O foguete caiu em um campo aberto da região de Eshkol, sem causar danos.

Nestes últimos dias, o Exército israelense respondeu com bombardeios em Gaza aos disparos de foguetes e balões explosivos que saem da Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islamista Hamas.

Desde março de 2018, os palestinos de Gaza protestam ao longo da fronteira que os separa de Israel para protestar com o bloqueio imposto pelos israelenses há mais de dez anos.

Também reivindicam o direito de voltar para as terras que tiveram de deixar após a criação do Estado hebreu, em 1948.

Pelo menos 253 palestinos morreram por disparos israelenses desde essa data, a maioria na fronteira, e os outros, nos bombardeios israelenses, em represália aos ataques procedentes do enclave. Dois soldados israelenses também morreram.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade