Publicidade

Correio Braziliense

Boeing realiza último teste do 737 MAX com MCAS modificado

Presidente da Boeing exibiu em sua conta do Twitter um vídeo no qual compartilha as novas perspectivas sobre o processo de uma nova certificação para o modelo 737 MAX.


postado em 18/04/2019 10:27

Empresa norte-americana Boeing(foto: Jason Redmond/AFP)
Empresa norte-americana Boeing (foto: Jason Redmond/AFP)
A Boeing realizou seu último voo de teste do 737 MAX com o sistema de estabilização MCAS já modificado na terça-feira, dando um passo crucial para obter uma nova certificação de voo, informou o fabricante da aeronave.

O presidente do grupo, Dennis Muilenburg, exibiu em sua conta do Twitter um vídeo no qual compartilha as novas perspectivas sobre o processo de uma nova certificação para este avião, que está confinado à terra desde meados de março, devido a dois trágicos acidentes ocorridos em menos de cinco meses.

"A Boeing completou seu último voo de teste com o software MCAS atualizado no dia 16 de abril, um voo técnico-chave que precede o voo de certificação com a Agência Federal de Aviação" americana (FAA), destaca um comunicado do grupo.

Muilenburg garantiu que, no total, os pilotos de prova realizaram 120 voos, totalizando 203 horas com o software corrigido, cuja versão original era considerada um fator importante nos acidentes com os 737 MAX das empresas Lion Air e Ethiopian Airlines.

O problema no software do sistema de estabilização dos 737 MAX ficou evidente após os acidentes na Indonésia, em outubro (189 mortos), e na Etiópia, em março (157 mortos), ambos logo após a decolagem.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade