Publicidade

Correio Braziliense

Paris inicia descontaminação de chumbo em volta da Notre-Dame

Após incêndio, testes revelaram níveis perigosamente altos de chumbo no local, bem como em escolas próximas e outros prédios


postado em 13/08/2019 21:41

Incêndio em 15 de abril deste ano destruiu parcialmente a catedral em Paris(foto: BERTRAND GUAY/AFP)
Incêndio em 15 de abril deste ano destruiu parcialmente a catedral em Paris (foto: BERTRAND GUAY/AFP)

Trabalhadores franceses iniciaram nesta terça-feira (13) os trabalhos de remoção do chumbo da área em torno da catedral de Notre-Dame, que foi contaminada pelo incêndio de abril, gerando preocupações de saúde pública e forçando a suspensão do trabalho de restauração. 

 

Barreiras foram instaladas na área central de Paris enquanto um caminhão levava tubos e bombas para serem usados na limpeza da esplanada em frente à grande catedral medieval, disse um repórter da AFP. 

 

Os testes revelaram níveis perigosamente altos de chumbo no local, bem como em escolas próximas e outros prédios, o que provocou temores de que trabalhadores e moradores pudessem ter sido contaminados pelo metal tóxico. 

 

Centenas de toneladas de chumbo no telhado e na torre derreteram durante o incêndio de 15 de abril, que quase destruiu a obra-prima gótica, e os ventos espalharam as partículas bem além do terreno da igreja. 

 

Uma área de 10.200 metros quadrados será limpa usando uma série de técnicas. O trabalho deve durar até 23 de agosto. 

 

Moradores acusaram as autoridades parisienses de subestimar o risco do chumbo. 

 

No fim de julho, após semanas negando a ameaça de envenenamento, as autoridades admitiram que as medidas anticontaminação haviam sido inadequadas. Duas escolas perto da igreja foram fechadas depois que níveis perigosos de chumbo foram detectados. 

 

Críticos acusam a cidade de deixar de notificar o público sobre os resultados dos testes, enquanto um grupo ambiental entrou com uma ação alegando que as autoridades não conseguiram conter suficientemente a contaminação. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade