Publicidade

Correio Braziliense

Colômbia pede recursos à comunidade internacional para preservar a Amazônia

Depois de conversar por telefone com o presidente Jair Bolsonaro, Duque informou que os fundos também servirão para enfrentar o crime transnacional associado ao tráfico de espécies


postado em 24/08/2019 23:05

(foto: Joaquin SARMIENTO / AFP)
(foto: Joaquin SARMIENTO / AFP)
O presidente da Colômbia, Iván Duque, pediu neste sábado (24/8) recursos à comunidade internacional para preservar a Amazônia, afetada por crescentes incêndios florestais.

"Quero (...) fazer um chamado à comunidade internacional para que entenda que não é somente com discursos, mas que também se requerem recursos e apoio científico para a preservação de nosso pulmão amazônico", disse o presidente em um evento público na cidade de Cali (sudoeste).

Depois de conversar por telefone com o presidente Jair Bolsonaro, Duque informou que os fundos também servirão para enfrentar o crime transnacional associado ao tráfico de espécies no "pulmão do mundo".

Ele também disse que solicitará aos países que compartilham a Amazônia que adotem uma "declaração conjunta" para resguardar a biodiversidade da maior floresta tropical do planeta.

A Colômbia não foi afetada até o momento pelas chamas, e compartilha a Amazônia com Peru, Bolívia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa, Suriname e Equador.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), entre quinta e sexta-feira foram registrados um total de 1.663 incêndios no país, o que motivou o envio de tropas à zona para combater o fogo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade