Publicidade

Correio Braziliense

Boris Johnson é flagrado mentindo e tenta minimizar a situação

Primeiro-ministro foi às redes sociais e disse que o encontro com um pai de família revoltado em um hospital não foi um incidente "embaraçoso"


postado em 19/09/2019 10:10

(foto: Christopher Furlong)
(foto: Christopher Furlong)
Londres, Reino Unido — O primeiro-ministro britânico Boris Johnson foi flagrado mentindo e tentou minimizar o caso tuitando que o seu encontro com um pai de família revoltado em um hospital não foi um incidente "embaraçoso". Um vídeo que mostra o momento em que Boris Johnson foi criticado na quarta-feira por este pai de família, que denunciou a falta crônica de funcionários no sistema público de saúde NHS se tornou viral.

 

O homem critica o chefe de Governo por organizar neste contexto uma visita acompanhada pela imprensa. "Não há mídia aqui", responde Boris Johnson, na frente dos jornalistas. O pai então se volta para a pessoa que está filmando a cena e pergunta: "Como não há mídia? Quem são essas pessoas?" 

 

"Estou feliz que este senhor tenha me falado sobre seus problemas. Não é embaraçoso, faz parte do meu trabalho", tuitou na quarta-feira à noite o primeiro-ministro, acusado regularmente por seus detratores de mentir. Boris Johnson foi demitido daTimes por mentir sobre uma citação no início de sua carreira jornalística. 

 

"Pai da mentira" 

Durante a campanha do referendo de saída da UE, ele usou um slogan sobre os valores pagos pelo Reino Unido à UE que continha números falsos. Boris Johnson foi criticado como o "pai da mentira" que fechou a "mãe dos Parlamentos" novamente na quarta-feira na Suprema Corte de Londres pelo advogado dos deputados que se opõem à suspensão do Parlamento britânico decidida pelo primeiro-ministro.

 

Finalmente, ele continua a proclamar que está "progredindo" nas negociações com Bruxelas sobre um acordo de saída da UE, enquanto os líderes europeus, do primeiro-ministro irlandês Leo Varadkar ao negociador da UE Michel Barnier, continuam negando qualquer avanço.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade