Publicidade

Correio Braziliense

Campanha de Trudeau à reeleição é abalada por ato racista no passado

O premiê canadense pediu desculpas aos canadenses depois que a revista Time publicou, na quarta-feira, uma fotografia sua com maquiagem marrom no rosto, em uma festa há 18 anos


postado em 20/09/2019 13:23 / atualizado em 20/09/2019 13:24

O premiê, há 18 anos, na foto publicada pela Time: rosto maquiado(foto: AFP)
O premiê, há 18 anos, na foto publicada pela Time: rosto maquiado (foto: AFP)
Em plena campanha à reeleição, iniciada há uma semana, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, se vê em meio a um furacão político, que ameaça suas pretensões e o levou a reconhecer, publicamente, ter cometido um “ato de racismo” quando era mais jovem. O premiê, de 47 anos, pediu desculpas aos canadenses depois que a revista Time publicou, na quarta-feira, uma fotografia sua com maquiagem marrom no rosto, em uma festa há 18 anos. Entretanto, novas imagens foram veiculadas na quinta-feira (19/9), pela emissora Global News, agravando a situação do político.

O comitê de campanha de Trudeau confirmou a veracidade do vídeo, gravado “no início da década de 1990”, à agência de notícias France Presse. Nele, o primeiro-ministro aparece com jeans rasgados e uma camiseta, os braços para o alto e maquiagem escura no rosto. Na véspera, depois do registro divulgado pela Time, de 2001, ele também admitiu ter usado uma pintura escura em um concurso de talento no Ensino Médio, anos antes.

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)
“Trabalhei toda minha vida para tentar criar oportunidades para as pessoas, lutar contra o racismo e a intolerância”, disse Justin Trudeau, ainda na quarta-feira, em seu avião de campanha. “Posso dizer que cometi um erro quando era mais jovem e desejaria não tê-lo cometido. Desejaria ter sabido disso melhor à época, mas não sabia e sinto profundamente. Agora sei que é algo racista de fazer”, desculpou-se. Por fim, considerou que o entusiasmo pelas fantasias — já se vestiu como Clark Kent/Superman e um piloto rebelde de Star Wars para o Halloween — nem sempre foi “apropriado”.

As imagens representam um novo golpe à campanha do partido de Trudeau, que começou na semana passada em meio a questionamentos. Segundo as projeções, o premiê liberal disputa lado a lado com o conservador Andrew Scheer, que lançou a aposta na liderança, acusando o adversário de mentir “para encobrir escândalos”.

Eleito com folga em 2015, tido como uma estreia no cenário político canadense, Trudeau e seu Partido Liberal lutam para manter sua maioria no parlamento. Os ataques, entretanto, não vêm somente do lado conservador, mas também da esquerda. O líder do Novo Partido Democrata, Jagmeet Singh, e a líder dos Verdes, Elizabeth May, devem negar a maioria aos liberais e conservadores. Em 21 de outubro, os eleitores elegerão os 338 membros da Câmara dos Comuns. Prevê-se que as mudanças climáticas e o custo de vida sejam os grandes temas da campanha.

Trump se diz surpreso

Nesta sexta-feira (20/9), o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que ficou surpreso com as imagens. "Estou surpreso", disse a jornalistas da Casa Branca. "Fiquei mais surpreso quando vi o número de vezes", completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade