Publicidade

Correio Braziliense

Meghan Markle processa jornal por publicação de carta privada

Príncipe Harry afirma que a esposa a duquesa de Sussex está sendo perseguida assim como sua mãe, a princesa Diana de Gales


postado em 02/10/2019 09:10

Príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Meghan Markle.(foto: Michele Spatari/AFP)
Príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Meghan Markle. (foto: Michele Spatari/AFP)
Meghan Markle decidiu processar o jornal britânico Mail On Sunday por publicar uma carta privada, anunciou seu marido, o príncipe Harry, em um comunicado, no qual condena a "propaganda implacável" contra o casal real.

 

O duque de Sussex afirma que a esposa está sendo perseguida assim como sua mãe, a princesa Diana de Gales, falecida em 1997 em um acidente de carro.

 

"Meu maior medo é que a história se repita", afirma Harry no comunicado. "Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas".

 

Harry informou que o casal vai adotar ações legais porque a carta particular foi "publicada ilegalmente, de maneira intencionalmente destrutiva".

 

Em uma mensagem aos leitores do jornal, Harry destacou que o artigo "enganou vocês de propósito ao omitir estrategicamente parágrafos selecionados, frases específicas e até algumas palavras para esconder as mentiras que perpetuam há um ano".

 

O comunicado não faz referência a uma carta específica, mas o tabloide britânico Mail on Sunday publicou no início do ano uma carta manuscrita que Meghan enviou ao pai Thomas Markle, com o qual não tem uma boa relação.

 

"Infelizmente, minha esposa se tornou uma das mais recentes vítimas de um tabloide britânico que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências - uma campanha implacável que se intensificou ao longo do último ano, durante a gravidez e a criação de nosso filho recém-nascido", afirmou o duque de Sussex.

 

"Esta propaganda implacável tem um custo humano", destacou.

 

Há alguns meses, o ator americano George Clooney afirmou que a duquesa de Sussex, então grávida de sete meses, estava sendo "vilipendiada e perseguida" pela imprensa, assim como aconteceu com a princesa Diana. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade