Publicidade

Correio Braziliense

União Europeia condena operação militar turca na Síria

Os países-membros se comprometeram em "adotar posições nacionais firmes em relação a suas políticas de exportação de armas à Turquia"


postado em 14/10/2019 11:25

Operação militar da Turquia contra as forças curdas entra no sexto dia na Síria(foto: Ozan Kose/AFP)
Operação militar da Turquia contra as forças curdas entra no sexto dia na Síria (foto: Ozan Kose/AFP)
A União Europeia (UE) condenou nesta segunda-feira (14) a operação militar turca no norte da Síria e prepara sanções contra as perfurações ilegais realizadas pela Turquia em frente à costa do Chipre, indicaram em uma declaração conjunta os ministros de Relações Exteriores do bloco.

 

"A UE condena a ação militar da Turquia que compromete gravemente a estabilidade e a segurança de toda a região em seu conjunto", e concordou em tomar "medidas restritivas contra as pessoas físicas e jurídicas responsáveis ou envolvidas nas atividades de perfuração ilegal para obter hidrocarbonetos no Mediterrâneo oriental", informaram os ministros das Relações Exteriores da UE, reunidos em Luxemburgo.

 

De acordo com fontes diplomáticas, os Estados-membros não impuseram um embargo de armas à Turquia por causa da oposição do Reino Unido. 

 

Os países se comprometeram somente em "adotar posições nacionais firmes em relação a suas políticas de exportação de armas à Turquia", aponta o comunicado.

 

O argumento do Reino Unido para se opor ao embargo foi a condição de membro da Otan da Turquia. 

 

A UE pediu uma "reunião ministerial da coalizão internacional contra o Daesh (acrônimo árabe do Estado Islâmico) com o objetivo de examinar como continuar seus esforços no contexto atual".  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade