Publicidade

Correio Braziliense

Após 30 anos de espera, Trípoli volta a contar com transporte público

Em meio aos conflitos internos, primeiro serviço de transporte público urbano será inaugurado nesta semana na capital da Líbia


postado em 15/10/2019 15:31

Novo sistema pretende dar mais opções e comodidade nos deslocamentos da população da região(foto: Mahmud TURKIA/AFP)
Novo sistema pretende dar mais opções e comodidade nos deslocamentos da população da região (foto: Mahmud TURKIA/AFP)
Mais de 30 ônibus novos aguardam o lançamento do primeiro serviço de transporte público urbano dos últimos 30 anos em Trípoli, a capital Líbia.

Importados da China, os veículos começarão a circular nesta semana, depois de Trípoli viver nos últimos seis meses ao ritmo de combates mortais em seus subúrbios.

Os confrontos acontecem entre as forças do líder do leste da Líbia, Khalifa Haftar, chefe do autoproclamado Exército Nacional da Líbia, e os homens leais ao Governo da Unidade Nacional, reconhecido pela ONU.

Equipados com wi-fi e ar-condicionado, os 35 ônibus modernos pintados de azul e branco cobrirão 20 rotas.

A empresa pública Al-Sahem ("The Arrow") espera que os habitantes da capital se acostumem ao uso do transporte para descongestionar as estradas da capital, cujos bairros se estendem especialmente ao longo do litoral.

As distâncias estão se tornando mais longas, e os veículos de transporte particular, principalmente obsoletos e em mau estado, não atendem às necessidades dos habitantes, diz o diretor da Al-Sahem, Abubakr Qorman, para quem "é urgente restaurar o transporte público em Trípoli".

Até agora, além dos carros coreanos, ou japoneses, que servem como táxis, havia apenas micro-ônibus particulares em ruínas, apelidados por sua marca, o italiano "Iveco", percorrendo os principais eixos da capital.

O acordo assinado com a King Long, fabricante chinesa de ônibus, prevê a importação de 145 veículos em dois anos, no valor de US$ 13 milhões, segundo Qorman.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade