Publicidade

Correio Braziliense

Macron e Merkel fazem aceno positivo para acordo sobre Brexit nesta quinta

Cúpula europeia se reúne em Bruxelas para tentar fechar um acordo sobre o Brexit, marcado para 31 de outubro


postado em 16/10/2019 15:57

Merkel e Macron também agradeceram a Michel Barnier por seu trabalho como negociador da União Europeia(foto: Kenzo TRIBOUILLARD/AFP)
Merkel e Macron também agradeceram a Michel Barnier por seu trabalho como negociador da União Europeia (foto: Kenzo TRIBOUILLARD/AFP)
O presidente francês, Emmanuel Macron, e a chanceler alemã, Angela Merkel, manifestaram nesta quarta-feira (16) seu otimismo diante da possibilidade de se chegar a um acordo sobre o Brexit e se declararam dispostos a endossá-lo na cúpula europeia, nesta quinta, em Bruxelas.

"Quero crer que um acordo está prestes a ser concluído", declarou Macron, em uma entrevista coletiva com Merkel, em Toulouse, no sudoeste da França.

"Acredito cada vez mais que conseguiremos este acordo", afirmou a chanceler alemã, acrescentando que "estamos no sprint final".

"Os retornos que temos são positivos", continuou o  presidente francês, ressaltando "a esperança e a vontade" dos dirigentes europeus para "endossar um acordo" durante o Conselho.

Na véspera desta cúpula crucial, continuam em Bruxelas as maratônicas discussões para tentar fechar um acordo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), prevista para 31 de outubro. 

Merkel e Macron agradeceram a Michel Barnier por seu trabalho como negociador da UE, elogiando-o por ter "conseguido manter a unidade" dos europeus desde o início destas longas negociações.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, considerou que "as bases de um acordo" sobre o Brexit já estão "preparadas" e podem ser concretizadas nas próximas horas.

Ao fazer um balanço sobre o progresso das discussões, Barnier advertiu, porém, que ainda "restam problemas importantes para resolver".

Hoje, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou no Conselho de Ministros que há "chance de obter um bom acordo", mas que ambas as partes "ainda não estão" neste ponto, completou Downing Street.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade