Publicidade

Correio Braziliense

Trump anuncia ajuda em segurança para Guatemala, El Salvador e Honduras

Assistência específica para Guatemala, El Salvador e Honduras foi anunciada por Trump após os três países firmarem acordos para conter emigração irregular


postado em 16/10/2019 19:26

Presidente americano anunciou ajuda para segurança em três países pelo Twitter(foto: Olivier Douliery/AFP)
Presidente americano anunciou ajuda para segurança em três países pelo Twitter (foto: Olivier Douliery/AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que Guatemala, El Salvador e Honduras receberão "assistência específica nas áreas de ordem pública e segurança", após  Washington firmar acordos migratórios com os três países.

"Os Estados Unidos vão aprovar em breve uma assistência específica para as áreas de ordem pública e segurança", tuitou Trump após Washington assinar os acordos de asilo para deter a emigração irregular. 

Trump comemorou que os três países estejam trabalhando para deter o tráfico de pessoas, em um  momento em que o número de imigrantes detidos na fronteira com o México cai, após o topo em 13 anos atingido em maio passado. 

O secretário americano de Estado, Mike Pompeo, informou ao Congresso sua intenção de retomar a ajuda a El Salvador, Guatemala e Honduras.

"No início deste ano (...) instrui o departamento de Estado e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) que interrompessem temporariamente a ajuda a estes países até que seus governos adotassem medidas para reduzir o enorme número de emigrantes em direção à fronteira americana", mas "para permitir um maior progresso nos esforços destes países, alguns fundos específicos (...) serão retomados".

Segundo Pompeo, isto servirá para apoiar programas que promovam esforços conjuntos visando deter a  "imigração ilegal" a partir de El Salvador, Guatemala e Honduras. 

Em maio, os Estados Unidos detiveram 144 mil pessoas na fronteira com o México, antes de firmar acordos com México, Guatemala, Honduras e El Salvador para deter a imigração ilegal. 

Em setembro, o número de detidos na fronteira sul caiu a 52 mil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade