Publicidade

Correio Braziliense

Canadá vota em legislativas que definirão futuro governo

Se os resultados das pesquisas forem confirmados, a votação encerrará a maioria absoluta garantida por Trudeau desde a sua vitória em 2015


postado em 21/10/2019 11:26 / atualizado em 21/10/2019 11:29

Primeiro-ministro canadense e candidato a reeleição Justin Trudeau(foto: Don MacKinnon/AFP)
Primeiro-ministro canadense e candidato a reeleição Justin Trudeau (foto: Don MacKinnon/AFP)
Um segundo mandato para Justin Trudeau ou uma mudança rumo ao conservador Andrew Scheer? Os canadenses votam nesta segunda-feira (21) para decidir quem formará o seu próximo governo, em eleições legislativas cheias de suspense.

 

Os primeiros centros de votação abriram em Terre-Neuve e Labrador, no leste do país, às 11h GMT (8h de Brasília). O Canadá tem seis fusos horários e os últimos eleitores votarão no oeste (Colúmbia Britânica) até 02h GMT de terça-feira (23h desta segunda no horário de Brasília).

 

Os primeiros resultados, porém, são esperados a partir das 23h GMT (20h de Brasília) desta segunda-feira.

 

Um total de 27,4 milhões de canadenses estão registrados para definir os 338 legisladores. Se os resultados das pesquisas forem confirmados, a votação encerrará a maioria absoluta garantida por Trudeau desde a sua vitória em 2015.

 

Após 40 dias de campanha, os dois grandes partidos que se alternam no poder desde 1867 terminam como começaram: em empatados nas intenções de voto, algo que não era visto em décadas, de acordo com analista.

 

As pesquisas mais recentes dão aos liberais de Trudeau (centro) entre 31% e 34% das intenções de voto e aos conservadores (direita) entre 32% e 33%. 

 

De acordo com as projeções, estes números não permitirão que nenhuma das principais formações supere a barreira dos 170 assentos que garantem a maioria absoluta.

 

No domingo, com voz rouca depois de participar de dezenas de comícios, Trudeau defendeu um segundo mandato: "Precisamos de um governo progressista forte que una os canadenses e lute contra as mudanças climáticas, não uma oposição progressista".

 

Fator juventude

Em caso de governo minoritário, o futuro primeiro-ministro, liberal ou conservador, deverá ter o apoio de partidos menores para obter a maioria na Câmara dos Comuns.

 

Formações como o partido Novos Democratas (NPD) de Jagmeet Singh, terceiro nas pesquisas (20%), ou os independentistas do Bloco de Quebec, liderados por Yves-François Blanchet, serão fundamentais.

 

Último grande partido na disputa, os Verdes de Elizabeth May transmitiram sua mensagem de urgência climática, embora a questão ambiental tenha sido uma das dominantes nos debates.

 

Aos 47 anos, Trudeau não tem mais a vantagem da juventude - já que Scheer e Singh têm 40 anos - nem da novidade, fatores que o levaram ao poder em 2015 contra o conservador Stephen Harper. 

 

Além disso, o líder liberal termina seu mandato afetado por vários escândalos. Sua popularidade caiu após um caso de interferência política em um processo judicial e pela publicação de fotos dele fazendo blackface.

 

Ao longo da campanha, Trudeau defendeu sua gestão: economia sólida, legalização da maconha, imposto sobre o carbono, acolhida de milhares de refugiados sírios, acordos de livre comércio assinados com a Europa e Estados Unidos e México.

 

Por sua vez, Scheer prometeu retomar o equilíbrio orçamentário e reduzir os impostos com um objetivo simples: "devolver o dinheiro aos bolsos dos canadenses".

 

O jovem conservador, pai de cinco filhos e formação católica, também tentou compensar sua imagem opaca com uma série de ataques contra Trudeau. Mas não escapou da polêmica: por sua hostilidade pessoal em relação ao aborto, a revelação tardia de sua dupla cidadania canadense e americana ou suspeitas de que ordenou uma campanha contra seu rival Maxime Bernier. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade