Publicidade

Correio Braziliense

Cerca de 100 elefantes morrem vítimas da seca em Botsuana, África

Já no Zimbábue, pelo menos 55 elefantes morem de fome ou sede no último mês


postado em 22/10/2019 14:39

(foto: Diptendu Dutta/ AFP)
(foto: Diptendu Dutta/ AFP)
Cerca de 100 elefantes morreram nos últimos dois meses no Parque Nacional de Chobe (norte), o maior de Botsuana, vítimas dos efeitos da seca que castiga a África meridional - anunciaram as autoridades nesta terça-feira (22/10).

Os animais morreram de fome, mas também pela doença provocada pelo antraz, informou o Ministério do Meio Ambiente em um comunicado.

"Devido à seca atual, os elefantes comem terra quando pastam e estão, com isso, expostos à bactéria do antraz", explicou o Ministério, acrescentando que os corpos serão incinerados para evitar o contágio de outros animais.

Vários países do sul da África atravessam episódios de seca recorrentes, agravados pela mudança climática, afetando a segurança alimentar da população e da fauna.

No Zimbábue, as autoridades anunciaram, na segunda-feira, que pelo menos 55 elefantes morreram de fome, ou de sede, no último mês, na reserva do parque nacional de Hwange. É a maior do país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade