Publicidade

Correio Braziliense

Partido de Guaidó diz que sua sede foi invadida por homens armados na Venezuela

O incidente aumenta a tensão no país, um dia antes de um protesto nacional convocado pelo líder opositor Juan Guaidó contra o presidente Nicolás Maduro


postado em 16/11/2019 09:30 / atualizado em 16/11/2019 09:33

(foto: AFP / Federico PARRA)
(foto: AFP / Federico PARRA)

O partido oposicionista venezuelano Vontade Popular declarou que homens armados com os rostos cobertos invadiram sua sede na noite desta sexta-feira (15/11). De acordo com membros da legenda, o grupo levou celulares, computadores e crachás de funcionários. O incidente aumenta a tensão no país, um dia antes de um protesto nacional convocado pelo líder opositor Juan Guaidó contra o presidente Nicolás Maduro.

Os membros do Vontade Popular afirmaram que Guaidó, que pertence ao partido, não estava na sede no momento da invasão. Eles disseram acreditar que os homens armados eram oficiais do governo ou de segurança, embora não tenham se identificado ou mostrado ordem judicial.

Guaidó chegou ao escritório do partido, em Caracas, minutos depois e pediu o fim da "ditadura" de Maduro, dizendo que os homens que invadiram o local eram "covardes". "O que eles queriam era nos intimidar", disse Guaidó. "Eles não tiveram sucesso. Pelo contrário, estamos mais fortes do que nunca", continuou.

A oposição convocou cidadãos de todo o país a saírem às ruas no sábado, em uma tentativa de reenergizar o país contra Maduro, que não comentou o incidente desta sexta-feira na sede do Vontade Popular. Fonte: Associated Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade