Publicidade

Correio Braziliense

Chanceler europeu aponta cúpula UE-América Latina como 'prioridade'

Nos últimos cinco anos, não se celebrou nenhuma cúpula entre a UE e os países da América Latina. É preciso corrigir isso", disse Borrell


postado em 09/12/2019 14:53

chefe da diplomacia europeia, o espanhol Josep Borrell.(foto: Vladmir Simicek/AFP)
chefe da diplomacia europeia, o espanhol Josep Borrell. (foto: Vladmir Simicek/AFP)
O chefe da diplomacia europeia, o espanhol Josep Borrell, assegurou nesta segunda-feira (9/12) que uma de suas prioridades será a celebração de uma cúpula entre a União Europeia (UE) e os países de América Latina, a primeira desde 2015.

 

"Nos últimos cinco anos, não se celebrou nenhuma cúpula entre a UE e os países da América Latina. É preciso corrigir isso", disse Borrell em coletiva de imprensa, depois de presidir sua primeira reunião com chanceleres do bloco.

 

A cúpula de líderes prevista em El Salvador em 2017, que deveria suceder às celebradas em 2015 em Bruxelas e em 2013 em Santiago, acabou sendo anulada pela negativa de países do Grupo de Lima de participarem, em função da crise na Venezuela.

 

Essa reunião de 61 países da UE e da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) foi substituída finalmente por um encontro de seus chanceleres em Bruxelas em meados de julho de 2018.

 

"Abordar essa questão será uma das prioridades durante meu mandato", disse o sucessor da italiana Federica Mogherini desde 1º de dezembro.

 

Ele destacou a "situação preocupante" na América Latina, mencionando a Bolívia. Sobre a crise política no país andino, o ex-chanceler espanhol pediu às partes quem "continuem mostrando moderação, de modo a completar o processo de transição e a reconciliação pela celebração de eleições".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade