Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro confirma envio de ajuda para auxiliar buscas de avião chileno

O Hércules C-130 que desapareceu com 38 pessoas a bordo a caminho da base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártida


postado em 10/12/2019 11:43 / atualizado em 10/12/2019 11:54

Navio polar Almirante Maximiano vai ajudar nas buscas ao avião da Força Aérea do Chile que desapareceu quando seguia para a Antártica. (foto: José Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Navio polar Almirante Maximiano vai ajudar nas buscas ao avião da Força Aérea do Chile que desapareceu quando seguia para a Antártica. (foto: José Carlos Vieira/CB/D.A Press)
O presidente Jair Bolsonaro determinou o envio de um avião de busca para auxiliar na procura do avião chileno Hércules C-130 que desapareceu com 38 pessoas a bordo a caminho da base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártida. A confirmação foi dita na saída do Palácio da Alvorada, nesta terça-feira (10/12), e reafirmada em nota publicada nas redes sociais.

 

A Marinha também se prontificou a ajudar, com o envio do navio polar Almirante Maximiano, encaminhado com dois helicópteros para auxiliar nas buscas. Bolsonaro conversou na manhã desta terça com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, e informou a ele a ajuda humanitária. “Acabei de entrar em contato, tem o avião que caiu, está desaparecido, indo para a Antártida. Oferecemos um avião de busca nosso, recém adquirido, colocamos à disposição deles”, destacou.

 

O presidente demonstrou sensibilidade e torce para que o apoio brasileiro consiga resgatar sobreviventes. Apesar disso, ele reconhece que as chances são pequenas. “Aquela região, quando acontece acidente, em poucos minutos quem cai na água não sobrevive. Estamos torcendo para que tenham sobrevivido, mas choca todos nós esses 38 (desaparecidos), a maioria militares, que desapareceram no momento indo para a Antártida. (...) Eu não sei se um avião Hércules, se fizer pouso forçado, se vai boiar ou não, eu não sei”, comentou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade