Publicidade

Correio Braziliense

Fiéis matam um homem que abriu fogo em igreja no Texas

A igreja transmite com frequência pela internet os cultos e um vídeo do ataque foi exibido ao vivo em seu site oficial


postado em 30/12/2019 08:49

O FBI disse que está investigando a motivação do ataque(foto: Getty/AFP)
O FBI disse que está investigando a motivação do ataque (foto: Getty/AFP)
Fiéis de uma igreja do estado do Texas mataram um homem que abriu fogo no domingo (29/12) durante um culto religioso transmitido ao vivo e matou duas pessoas, informou a polícia local.

O agressor entrou na West Freeway Church of Christ, em White Settlement, uma área de subúrbio de Fort Worth, enquanto era celebrado o serviço religioso matinal, em mais um caso de violência com armas de fogo em um templo dos Estados Unidos.

"Às 10H57 locais (14H57 de Brasília), a polícia e os bombeiros de White Settlement foram alertados sobre tiros na igreja West Freeway Church of Christ", declarou à AFP Mike Drivdahl, porta-voz dos bombeiros de Fort Worth. "Quando chegaram, constataram que aconteceram os disparos", disse.

"Dois frequentadores da igreja responderam ao fogo", disse à imprensa J.P. Bevering, chefe da polícia de White Settlement. Os disparos atingiram o suspeito, que morreu no local, disse.

Uma das vítimas do atirador morreu no hospital local, acrescentou Bevering, que elogiou "as ações heroicas dos paroquianos". 

Otro fiel morreu algumas horas depois, informaram as autoridades durante uma entrevista coletiva.

A igreja transmite com frequência pela internet os cultos e um vídeo do ataque foi exibido ao vivo em seu site oficial.

O FBI disse que está investigando a motivação do ataque.

"Os locais de culto devem ser sagrados e agradeço aos membros da igreja que agiram rápido para abater o atacante e ajudaram a impedir a perda de mais vidas", disse em um comunicado o governador do Texas, Greg Abbott.

Anualmente, 36 mil pessoas morrem nos Estados Unidos - um dos países com a população mais armada do mundo - por disparos de arma de fogo, uma cifra que abrange suicídios, homicídios, acidentes e tiroteios nos quais participou a polícia.

Texas em particular tem sido cenário de tiroteios que comoveram a opinião pública e agitado ainda mais o debate sobre o direito, consagrado pela segunda emenda da Constituição dos Estados Unidos, a portar armas.

Em 3 de agosto, um homem entrou uma loja da Walmart e abriu fogo usando um fuzil AK-47 em El Paso, Texas. Deixou um saldo de 22 pessoas mortas.

Em 5 de novembro de 2017, um homem matou 25 fiéis e feriu outros 20 que participavam de uma missa em uma igreja batista na comunidade rural de Sutherland Springs, Texas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade