Publicidade

Correio Braziliense

Venezuela: Guaidó convoca assembleias cidadãs para recuperar apoio

As assembleias programadas para o início da noite serão realizadas no leste de Caracas. Espera-se a presença de alguns deputados da oposição


postado em 09/01/2020 12:36 / atualizado em 09/01/2020 12:36

O líder da oposição Juan Guaidó convocou assembleias de cidadãos nesta quinta-feira (9/1)(foto: Cristian Hernandez / AFP)
O líder da oposição Juan Guaidó convocou assembleias de cidadãos nesta quinta-feira (9/1) (foto: Cristian Hernandez / AFP)
Ratificado como presidente do Parlamento da Venezuela, o líder da oposição Juan Guaidó convocou assembleias de cidadãos nesta quinta-feira (9/1), na tentativa de recuperar o apoio perdido nos últimos meses.

As assembleias programadas para o início da noite serão realizadas no leste de Caracas. Espera-se a presença de alguns deputados da oposição.

Guaidó também convocou "atividades de rua" nesta quinta e sexta-feiras (9/1 e 10/1), bem como um protesto no sábado (11/1) e uma manifestação em direção ao Palácio Legislativo na próxima terça-feira (14/1).

Na última terça (7/1), o líder prestou juramento como "presidente encarregado" da Venezuela à frente da Assembleia Nacional, depois de ser reeleito chefe parlamentar com os votos de 100 deputados da oposição nas instalações de um jornal.

Em 2019, Guaidó reivindicou a Presidência interina, contando com o reconhecimento de cerca de 50 países, depois que a maioria da oposição legislativa declarou o governante socialista Nicolás Maduro "usurpador". Ele é acusado de se reeleger em um processo eleitoral fraudulento.

O oponente de Maduro tenta recuperar o poder da convocação, depois de suas frustradas tentativas de relançar, nos últimos meses, os protestos em massa do início de 2019.

Depois de fracassar em suas tentativas de depor Maduro em 2019, sua popularidade, que atingiu 63%, despencou para 38,9% em dezembro, segundo o instituto Datanálisis.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade