Publicidade

Correio Braziliense

Cerca de mil pessoas vão às ruas contra regime de Putin em Moscou

Muitas pessoas foram detidas, entre elas uma que levava um cartaz pedindo a renúncia do presidente


postado em 19/01/2020 12:36

(foto: Alexander Nemenov/AFP)
(foto: Alexander Nemenov/AFP)
Mais de mil pessoas de diferentes correntes da oposição foram às ruas de Moscou, neste domingo (19/1), após o anúncio inesperado, feito esta semana pelo presidente Vladimir Putin, sobre uma revisão da Constituição.

 

Em grande parte ativistas antifascistas, os manifestantes gritavam "Revolução!", "Não à ditadura!" e "Fora, Putin!".

 

Esta marcha anual relembra a morte do advogado Stanislav Markelov e da jornalista Anastasia Baburova. Ambos foram mortos a tiros na rua, em 19 de janeiro de 2009, por um militante ultranacionalista.

 

Vários deputados locais independentes e manifestantes da oposição se uniram à passeata. Alguns levavam nas mãos exemplares da Constituição russa para mostrar sua crítica à reforma.

 

Muitas pessoas foram detidas, entre elas uma que levava um cartaz pedindo a renúncia de Putin. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade