Mundo

Pequim anuncia a primeira morte por coronavírus na capital chinesa

Nesta segunda-feira (27/1) a China estendeu seu maior feriado nacional para ganhar tempo na luta contra a epidemia viral do Coronavírus

Agência France-Presse
postado em 27/01/2020 13:44
A China em 27 de janeiro estendeu seu maior feriado nacional para ganhar tempo na luta contra uma epidemia viral e a vizinha Mongólia fechou sua fronteira, depois que o número de mortos subiu para 81, apesar das medidas de quarentena sem precedentes.As autoridades de Pequim relataram nesta segunda-feira a primeira morte na capital chinesa pelo novo vírus mortal que se espalhou rapidamente por todo o país, matando mais de 80 pessoas e causando alarme global.

A vítima era um homem de 50 anos que visitou a cidade central de Wuhan, o epicentro da epidemia, em 8 de janeiro e desenvolveu febre depois de retornar a Pequim sete dias depois, informou a comissão de saúde da cidade.

Ele morreu nesta segunda-feira de insuficiência respiratória.

[FOTO1531130]

Um total de 80 dos mais de 2.700 casos foi registrado na capital chinesa que tem 20 milhões de pessoas.

As autoridades promulgaram amplas restrições de viagens em todo o país, numa tentativa desesperada de impedir que o vírus se espalhe ainda mais.

As proibições de transporte foram promulgadas em Wuhan e outras cidades na província central de Hubei, efetivamente isolando cerca de 56 milhões de pessoas.

Pequim interrompeu o serviço de ônibus de longa distância.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação