Publicidade

Correio Braziliense

UE acrescentará Panamá e Ilhas Cayman à sua lista de paraísos fiscais

O Panamá havia sido retirado da lista suja da UE em 2018 após se comprometer com reformas mas retornou porque não atendeu a certos critérios


postado em 13/02/2020 13:52

As Ilhas Cayman tem uma legislação que facilita o estabelecimento de estruturas extraterritoriais.(foto: Departamento de Turismo das Ilhas Cayman/Divulgação.)
As Ilhas Cayman tem uma legislação que facilita o estabelecimento de estruturas extraterritoriais. (foto: Departamento de Turismo das Ilhas Cayman/Divulgação.)
Os 27 países-membros da União Europeia (UE) incluirão o Panamá e o território britânico caribenho das Ilhas Cayman em sua lista de paraísos fiscais, informaram várias fontes em Bruxelas nesta quinta-feira (13/2) à AFP, duas semanas após o Brexit.

O Panamá, que foi retirado da lista suja da UE em 2018 após se comprometer com as reformas, retorna porque não atendeu a certos critérios, de acordo com essas fontes.

As Ilhas Cayman são especialmente criticadas por terem uma legislação que facilita o estabelecimento de estruturas extraterritoriais.

Atualmente, existem oito países ou jurisdições na lista suja da UE: Samoa Americana, Fiji, Guam, Omã, Samoa, Trinidade e Tobago, Ilhas Virgens Americanas e Vanuatu.

As sanções para os países desta lista são bastante limitadas, pois é planejado congelar os fundos europeus que poderiam te recebido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade