Publicidade

Correio Braziliense

Trump ameaça não compartilhar informações com países vinculados a Huawei

Os Estados Unidos alegam que a gigante da tecnologia chinesa se envolveu em um esforço de "décadas" para roubar segredos comerciais de empresas americanas


postado em 17/02/2020 08:34

A Huawei foi atingida em 13 de fevereiro de 2020 com novas acusações criminais nos Estados Unidos. (foto: HECTOR RETAMAL / AFP)
A Huawei foi atingida em 13 de fevereiro de 2020 com novas acusações criminais nos Estados Unidos. (foto: HECTOR RETAMAL / AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou parar de compartilhar informações de inteligência com os países europeus que aceitarem trabalhar com o grupo chinês de telecomunicações Huawei no desenvolvimento da rede 5G, afirmou o embaixador americano na Alemanha, Richard Grenell. 

Washington pressiona os países europeus para que não deem acesso a suas redes de telecomunicações 5G a Huawei, pelo temor de que a empresa facilite a espionagem chinesa

"Trump deu instruções para dizer claramente que qualquer nação que decida utilizar um operador 5G que não seja digno de confiança coloca em risco nossa capacidade de compartilhar informações de inteligência no mais elevado nível", escreveu Grenell no Twitter. 

O embaixador explicou que Trump fez uma ligação do avião presidencial Air Force One para transmitir a mensagem. 

Aliados europeus chaves, entre eles Reino Unido e França, indicaram que não pretende impedir a Huawei de participar em suas futuras redes 5G, mas destacaram que devem impor restrições à empresa. 

À margem da conferência sobre segurança de Munique, no fim de semana, o chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, comparou a Huawei a um cavalo de Troia. Ele disse que a participação da empresa nas redes 5G ocidentais seria o equivalente a transferir os dados de todos os usuários ao "Partido Comunista Chinês e ao serviço secreto chinês". 

O chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, também presente em Munique, pediu aos países europeus que adotem uma "decisão independente e sábia, respeitando a equidade para todas as empresas". 

O governo dos Estados Unidos incluiu a Huawei em uma lista negra em maio de 2019, obrigando de fato as empresas americanas e as que operam em seu território a encontrar outros fornecedores de equipamentos de telecomunicações. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade