Publicidade

Correio Braziliense

Central nuclear mais antiga da França começa a ser desativada

Após anos de debate, o reator número um da usina nuclear de Fessenheim será encerrado definitivamente no sábado, o primeiro passo no longo caminho para o desmantelamento


postado em 19/02/2020 09:19

O desmantelamento propriamente dito vai prosseguir até 2040, no mínimo.(foto: SEBASTIEN BOZON / AFP)
O desmantelamento propriamente dito vai prosseguir até 2040, no mínimo. (foto: SEBASTIEN BOZON / AFP)
A central nuclear de Fessenheim, a mais antiga da França, perto da fronteira com a Alemanha, começará a ser desativada no sábado com o fechamento de um reator, após um decreto publicado nesta quarta-feira (19/2), o primeiro passo de um desmantelamento que prosseguirá até pelo menos 2040.

A central de Fessenheim, em funcionamento desde 1977, foi alvo de várias manifestações e motivou greves de fome de opositores. Em 2011, o presidente François Hollande prometeu fechar o local.

O reator número um da central vai parar na madrugada de sábado e número dois em 30 de junho. As datas constituem "uma primeira etapa na estratégia energética da França", afirma um comunicado divulgado pelo gabinete do primeiro-ministro Edouard Philippe. 

A paralisação gradual do reator de água com pressão de 900 megawatts começará na sexta-feira à noite. A retirada do combustível usado acontecerá até 2023. O desmantelamento propriamente dito vai prosseguir até 2040, no mínimo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade