Publicidade

Correio Braziliense

Morre Larry Tesler, o inventor da função 'cortar, copiar, colar'

O pioneiro do computador Larry Tesler faleceu aos 74 anos nos Estados Unidos


postado em 20/02/2020 09:45

Larry Tesler, o inventor de recortar / copiar e colar, encontrar e substituir e muito mais trabalho em empresas como Apple e foi ex-pesquisador da empresa Xerox.(foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)
Larry Tesler, o inventor de recortar / copiar e colar, encontrar e substituir e muito mais trabalho em empresas como Apple e foi ex-pesquisador da empresa Xerox. (foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)
O Vale do Silício lamentou na quarta-feira a morte do pioneiro do computador que inventou o comando "recortar, copiar, colar".

Lawrence "Larry" Tesler faleceu esta semana aos 74 anos, de acordo com a empresa Xerox, na qual trabalhou durante grande parte de sua carreira.

"O inventor de cortar / copiar e colar, pesquisar e substituir e muito mais foi o ex-pesquisador da Xerox, Larry Tesler", divulgou a empresa no Twitter.

"Seu trabalho diário é mais fácil, graças às ideias revolucionárias dele. Larry faleceu na segunda-feira, então vamos celebrá-lo", disse Xerox.

Graduado pela Universidade de Stanford, ele se especializou na interação entre computadores e pessoas e trabalhou na Amazon, Apple, Yahoo e no Centro de Pesquisas de Palo Alto da Xerox.

A função recortar e colar foi supostamente inspirada na prática editorial de recortar partes de textos e colocá-las em outros lugares. 

"Tesler criou a ideia de 'cortar, copiar e colar' e combinou o treinamento em informática com uma visão contracultural de que os computadores deveriam ser para todos", esclareceu o museu de história da computação do Vale do Silício nesta quarta-feira em sua conta no Twitter.

O comando inventado por Tesler foi popularizado pela Apple depois de incorporá-lo em 1983 ao computador Lisa e ao Macintosh, lançado no ano seguinte.

Tesler ingressou na Apple em 1980, depois que o co-fundador da empresa, Steve Jobs, foi buscá-lo na Xerox.

Na Apple, trabalhou por 17 anos e se tornou o cientista-chefe da empresa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade