Publicidade

Correio Braziliense

Ônibus antigos viram banheiros femininos confortáveis e seguros na Índia

Lançado em 2016, o projeto 'Ti Toilet' tem 12 banheiros móveis, que são em média usados por mais de 200 mulheres diariamente


postado em 21/02/2020 13:28 / atualizado em 21/02/2020 13:33

O dispositivo se alimenta com energia solar, graças aos painéis fixados no teto.(foto: Indranil MUKHERJEE / AFP)
O dispositivo se alimenta com energia solar, graças aos painéis fixados no teto. (foto: Indranil MUKHERJEE / AFP)
Como muitas mulheres na índia, a estudante Suvarna Dongare enfrenta diariamente a dificuldade de encontrar um banheiro público confortável e seguro, um serviço precário e escasso neste país do sul da Ásia.

Por isso, ficou agradavelmente surpresa ao descobrir, em um parque da cidade de Pune, oeste da Índia, um ônibus velho pintado de rosa transformado em um banheiro móvel para mulheres por uma dupla de empresários, que estaciona o veículo em diversos lugares.

"Fui ao parque e precisava urgentemente ir ao banheiro. Esses banheiros são muito confortáveis e dão uma sensação de segurança", relatou a jovem de 18 anos, em conversa com a AFP.

Pela modesta soma de cinco rúpias (cerca de 5 centavos de dólar), qualquer mulher pode embarcar para usar os banheiros, amamentar seus filhos, ou até comprar fraldas e absorventes.

Iniciado em 2016 pelos empreendedores Ulka Sadalkar e Rajeev Kher, o projeto "Banheiros para elas" oferece 12 serviços sobre rodas, cada um deles usado em média por mais de 200 mulheres por dia.

O dispositivo se alimenta com energia solar, graças aos painéis fixados no teto.

"Acreditamos que as mulheres merecem ter acesso a banheiros limpos e seguros. É um direito fundamental para elas", disse à AFP Ulka Sadalkar, cofundadora do projeto.

Os dois empresários planejam inaugurar mil banheiros móveis na Índia nos próximos cinco anos.

"Demos muita atenção à estética na conversão desses ônibus e oferecemos banheiros limpos, com telas de TV, monitores de temperatura e um assistente do outro lado da porta", descreve.

Manisha Adhav, de 40, que dirige um desses "pipimóveis", sente-se "orgulhosa" de seu trabalho. "Porque fazemos algo pelas mulheres", explica.

"As clientes me abençoam", conta ela à AFP. "Algumas vêm de longe, porque não há banheiros públicos suficientes por aqui", acrescenta.

Por iniciativa do primeiro-ministro Narendra Modi, este país de 1,3 bilhão de habitantes construiu nos últimos anos milhões de banheiros públicos no âmbito do programa "Índia Limpa". Diante da falta de manutenção, de água e de eletricidade, muitos deles acabam não sendo utilizados, segundo os especialistas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade