Mundo

Trump não vê 'razão' para eliminar tarifas punitivas com a China

Por sua vez, a China reduziu pela metade as tarifas adicionais de US$ 75 bilhões em produtos norte-americanos em meados de fevereiro

Agência France-Presse
postado em 18/03/2020 16:57
Por sua vez, a China reduziu pela metade as tarifas adicionais de US$ 75 bilhões em produtos norte-americanos em meados de fevereiroWashington, Estados Unidos - Donald Trump disse nesta quarta-feira que não vê "nenhuma razão" para eliminar as tarifas punitivas de centenas de milhões de dólares em importações da China.

"Não há razão para fazê-lo", afirmou o presidente a respeito da suspensão da medida, durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca. Washington e Pequim assinaram um acordo comercial em meados de janeiro que representou uma trégua em sua guerra comercial iniciada em março de 2018.

No âmbito deste acordo, Washington cortou pela metade as sobretaxas impostas em 1; de setembro a 120 bilhões de dólares em produtos chineses. Mas a maioria das tarifas, sobre US$ 250 bilhões em mercadorias chinesas, foi mantida.

Por sua vez, a China reduziu pela metade as tarifas adicionais de US$ 75 bilhões em produtos norte-americanos em meados de fevereiro, para tranquilizar os mercados alarmados com o impacto econômico do novo coronavírus.

Trump considerou que as autoridades chinesas "não discutiram" o problema durante as últimas trocas bilaterais. "A China não me pediu nada", acrescentou. Ele disse que Pequim poderia pedir "uma suspensão ou outra coisa" em um momento em que a economia sofre o impacto do coronavírus.

"Tem o pior ano em 76 anos", disse o presidente. "Mas (...) isso não tem nada a ver com as tarifas", enfatizou. Em fevereiro, a economia chinesa esteve praticamente paralisada em razão das medidas adotadas para conter a epidemia.












Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação