Mundo

Teste de ação preventiva

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 31/03/2020 04:04
Pesquisadores norte-americanos estão investigando se a hidroxicloroquina pode prevenir a Covid-19. Um ensaio clínico liderado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Washington ; em colaboração com a Escola Grossman de Medicina da Universidade de Nova York ; pretende determinar definitivamente se a substância pode impedir a transmissão em pessoas expostas ao vírus.

;Atualmente, não sabemos se a hidroxicloroquina funciona, mas saberemos, no menor prazo possível, qual é o resultado;, disse Ruanne Barnabas, professora-associada de saúde global nas faculdades de Medicina e Saúde Pública da Universidade de Washington. A equipe da médica está começando a inscrever 2 mil participantes, encaminhados por médicos em seis localidades, que tiveram contatos próximos com pessoas com diagnóstico confirmado ou pendente de Covid-19.

Os voluntários serão aleatoriamente divididos para tomar hidroxicloroquina ou um placebo por duas semanas, e amostras de secreção nasal serão coletadas e testadas diariamente para confirmar novas infecções pelo coronavírus nos dois grupos. O teste está previsto para durar oito semanas e, se tudo correr bem, os resultados são esperados para junho. ;Nosso objetivo é interromper a transmissão de Covid-19 na comunidade;, disse Barnabas.

Se o medicamento não funcionar, ela afirma que os pesquisadores podem dedicar seu tempo e energia a outras intervenções de prevenção e tratamento. ;Atualmente, não existe uma maneira comprovada de prevenir a Covid-19 após a exposição;, diz Anna Bershteyn, professora-assistente de saúde da população na NYU e coprincipal pesquisadora do estudo. ;Se a hidroxicloroquina fornecer proteção, ela poderá ser uma ferramenta essencial para combater essa pandemia. Caso contrário, as pessoas devem evitar riscos desnecessários ao tomar o medicamento.;




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação