Publicidade

Correio Braziliense

Governo do Afeganistão anuncia soltura de 100 presos talibãs

É a primeira troca de presos entre o governo e os talibãs em 18 anos


postado em 08/04/2020 09:21

(foto: AFP / WAKIL KOHSAR)
(foto: AFP / WAKIL KOHSAR)
Cabul, Afeganistão - O governo afegão anunciou, nesta quarta-feira (8/4), a libertação de 100 detentos talibãs, um dia depois de os insurgentes anunciarem uma suspensão das negociações com Cabul sobre uma troca de presos - as primeiras em 18 anos - por considerá-las estéreis.

"Cem prisioneiros talibãs vão ser libertados hoje (quarta)", disse à AFP o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Javid Faisal. "O processo de paz deve avançar", acrescentou.

Segundo estas fontes, 15 milicianos de alto nível reivindicados pelos insurgentes "não fazem parte" dos prisioneiros libertados.

Os talibãs ainda não reagiram oficialmente à soltura de seus combatentes. Na segunda à noite, chegaram a anunciar que estavam suspendendo as negociações iniciadas no final de março com o governo afegão.

"Enviamos uma equipe técnica para a Comissão de Presos de Cabul para identificar nossos presos (...) Mas, infelizmente, sua soltura foi adiada até agora por uma razão, ou outra", tuitou ontem um de seus porta-vozes.

"Por isso, nossa equipe técnica não participará mais de reuniões estéreis", completou.

Uma fonte do governo afegão, que pediu para não ser identificada, contradisse hoje este anúncio.

"A delegação afegã continua em Cabul, e está em contato direto com o governo", garantiu.

Estas reuniões foram as primeiras em Cabul desde que os talibãs foram expulsos do poder em 2001 por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Os insurgentes sempre se recusaram a reconhecer o governo o governo afegão oficialmente, chamando-o de "fantoche" de Washington.

Ambas as partes negociam a troca de 5.000 prisioneiros talibãs por cerca de mil membros das forças afegãs, um dos pontos-chave do acordo firmado em 29 de fevereiro em Doha entre o governo americano e os rebeldes. O texto não foi ratificado por Cabul.

Nele, Washington prometeu retirar as tropas estrangeiras do Afeganistão em um período de até 14 meses, desde que os talibãs respeitassem seus compromissos de segurança e começassem um diálogo interafegão.

Diante do impasse quanto à soltura dos prisioneiros, o diálogo entre os talibãs e o governo local chegou a ser adiado. Enquanto isso, a violência seguia no país

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade